Buscar
  • Associação Fala Mulher

#VCTEMVOZ

Associação Fala Mulher participa de matéria para o portal oficial do Governo Federal, sobre campanhas nas redes sociais.


Desde o último domingo (25), a hashtag #vctemvoz tem conscientizado internautas sobre a violência contra as mulheres. Em redes sociais como o Twitter, o Facebook e o Instagram é possível encontrar mensagens de apoio e de incentivo às vítimas de agressões. A mobilização é resultado da campanha promovida pelo governo federal que pretende mostrar que elas têm voz e apoio para denunciar os casos de agressão por meio do número 180. O movimento lembra o #metoo, que mobiliza milhares de americanas. A expressão, que signica algo como “eu também”, se popularizou ao ser usada por atrizes para denunciar os assédios que sofriam dos diretores de Hollywood.


Para a psicóloga porta-voz da Associação Fala Mulher, Vanessa Molina, essas campanhas ganham força e têm potencial porque “por meio das redes sociais o alcance das informações é abrangente e rápido, é possível em pouco tempo alcançar milhares de pessoas.”

Molina ainda acredita que essas campanhas são essenciais, pois é importante que “a mulher que passa ou que já passou por situação de violência doméstica saiba que não está sozinha, e que pode contar com apoio profissional de serviços especializados”. Assim como a psicóloga, o ministro dos Direitos Humanos, Gustavo Rocha, defende que os comentários feitos pelos internautas contribuem para esclarecer que a violência contra a mulher pode se manifestar de várias formas: física, psicológica, sexual, patrimonial e moral. “Esses tipos de violência costumam evoluir e muitas vezes terminam em sua forma mais grave: o feminicídio. Essa palavra significa justamente a morte violenta de mulheres motivada por sua condição de mulher”.


O clipe de #CoracaoPedeSocorro é uma ação do @Governodobrasil por meio do @DHumanosBrasil que trata sobre violência contra a mulher. Parecia uma música de amor, mas no clipe você vê que é violência. Denuncie. Ligue 180! #vctemvozhttps://t.co/Bc4lLvEmsb — Naiara Azevedo (@Naiarazevedo) 25 de novembro de 2018 Além do 180, a mulher vítima de violência pode procurar a Casa da Mulher Brasileira, as delegacias especializadas e as Unidades Básicas de Saúde. Elas também têm apoio de associações da sociedade civil, como a Fala Mulher, que presta acolhimento e desenvolve ações para coibir a violência contra a mulher. Que clipe essencial da música #CoraçãoPedeSocorro, da @Naiarazevedo! Não vamos engolir nenhum tipo de relação abusiva. O amor é totalmente contrário a qualquer atitude violenta e nós estamos juntas para acabar com isso. #vctemvoz. Para denunciar, #Ligue180 — Karol Conka (@Karolconka) 26 de novembro de 2018.


Leia a matéria completa em:

http://www.brasil.gov.br/noticias/cidadania-e-inclusao/2018/11/populacao-adere-ao-vctemvoz-para-evitar-violencia-contra-a-mulher?fbclid=IwAR1

33 visualizações
Associação Fala Mulher

Atuamos na defesa e garantia dos direitos humanos, com especialidade no enfrentamento à violência contra a mulher.

Email: falamulher@falamulher.org.br

Tel.: (11) 3271-7099 Sede Administrativa 

Rua Álvaro Nunes, 184 - Campo Belo

São Paulo/SP   |   CEP 04612-070

CNPJ: 06.256.776/0001-53

(11) 97186-6687

Assessoria de imprensa

e Parcerias

SeloDoarACMYK.jpg
CONHEÇA NOSSOS APOIADORES
ASSISTÊNCIA_DESENVOLVIMENTO_SOCIAL_CENT
cioeste.jpg
desinchá.png
Chiquiteira.jpg
Hosmil.png
Logo Inovaria.png
Sassaricando Acessorios.jpeg
mary kay.png
WhatsApp Image 2019-10-09 at 11.41.36.jp
MorganTaylor_logo_1C.jpg
Utopiar.jpeg
POLEN_FINAL-01 (1).png
Mecalor.png

© 2019 por Associação Fala Mulher  |  Termos de Uso  |   Política de Privacidade